Crise

Por causa dos ilusionistas é que hoje em dia muita gente acredita que poesia é truque...

Mario Quintana - Sapato Florido, 1948.

terça-feira, 6 de março de 2012

TEMPO IMEDIATO

(Painting by Salvador Dali)



O Tempo é tema
ingrato, teclas de sono
sobre células ávidas:

Tapete perene
sob meus pés de sonho.

O Tempo cobre
de penas e alegrias
minhas tantas noites:

Confere novas cores
a meus dias di-versos.

O Tempo sofre
aparas, afere augúrios,
distribui o terror inédito:

Insólito e voraz,
ele cobra meus anos.

O Tempo enorme,
às vezes cálido e audaz,
abriga amor e medo:

Descobre self, sonhos
e faces que aflito exponho.

Jairo De Britto,
In Dunas de Marfim

Nenhum comentário:

Postar um comentário