Crise

Por causa dos ilusionistas é que hoje em dia muita gente acredita que poesia é truque...

Mario Quintana - Sapato Florido, 1948.

quarta-feira, 14 de março de 2012

O PRATO DO DIA

(Paint by Alexander, John White)


Enquanto escrevo em dieta,
arranho e arranco cada som
em constante crescente débito.

Arco avenidas nos ombros:
trançando redes, afio sinfonias.

Enquanto escrevo sob alerta,
fisgo um fiapo de certa festa
em pródiga despensa de crédito.

Trago nos olhos jardins sem nome:
com versos redescubro alegrias.

Jairo De Britto, em "Dunas de Marfim"

Nenhum comentário:

Postar um comentário