Crise

Por causa dos ilusionistas é que hoje em dia muita gente acredita que poesia é truque...

Mario Quintana - Sapato Florido, 1948.

sexta-feira, 2 de março de 2012

ENTRE COISAS

(Tela de Keith Mallett)

Há as coisas que miro
as que admiro
as que prefiro
e as que atiro,
desesperado e bobo, pela janela.

Há as coisas que sufoco
as que suporto
as que ensino
as que aprendo
e as que me aquecem o corpo.

Há as coisas que esqueço
as que enlouqueço
as que escrevo
e as que giram
em torno e por dentro da cidade.

E, à espreita, aquela infinidade:
Ah! As coisas que nunca imaginei.


Jairo De Britto, em "Dunas de Marfim"

Nenhum comentário:

Postar um comentário