Crise

Por causa dos ilusionistas é que hoje em dia muita gente acredita que poesia é truque...

Mario Quintana - Sapato Florido, 1948.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

A FALSA IDADE DO TEMPO*


Não há Tempo pra Tudo:
nem bem se planta, colhemos
algo de bom ou mau 
que nunca sequer pretendemos.


Não há Tempo pra Tudo:
nem bem se nasce, aprendemos
a chorar as lágrimas quentes;
primitivas - que nunca sabemos. 

Não há Tempo pra Tudo:
cedo ou tarde, todos percebemos
quão breve é a Vida que temos;
tão falsos os versos que lemos.

*Jairo De Britto, em "Dunas de Marfim"


[Arte: Eleni Tsami]

2 comentários:

  1. Lindo! Lindo! Lindo!
    Esse é o blog de poesias mais encantador que já vi na net

    ResponderExcluir
  2. Lucia, Cara Leitora:

    Gratíssimo por sua Apreciação & Generosidade.
    É bom ler tal opinião. Procuro fazer o Melhor.
    Mas... Sempre creio ficar além de!
    Sua Atenção me honra.

    Jairo De Britto

    ResponderExcluir